Updates, FINALY!!!

3 03 2009

OK, depois de um tempo dedicado à amizade (porque é sempre necessário! 😉 )  agora é tempo de updates, para os raros que aqui vêm.

O tempo por aqui: está um sol que queima mesmo a pele mas, em contrapartida, está um vento forte e gelado… Nem sei o que vestir…

A saúde por aqui: é sabido por alguns que desde Novembro que tenho uma tosse chata que não me larga… Uns dizem para “não andar de corpinho bem feito”, outros dizem para “fumar menos” , outros que é “de ter os pés frios”, outros ainda “que isto já é de família”… Eu por cá digo que é da porcaria da humidade… A verdade é que é irritante como tudo, de há duas noites para cá não me tem deixado dormir e, de tanto tossir, fiquei completamente rouca… Hoje decidi comprar um xarope daqueles mesmo bons (de caixão à cova, atrever-me-ía a dizer!!!)… Esqueçam lá “um genérico por favor, que sou estudante e não tenho muito dinheiro” ou “o mais baratinho por favor, que isto passa com qualquer porcaria dessas”… Depois de 3 tipos de xaropes, pastilhas para a rouquidão que, inclusivé, ajudam nas infecções das gengivas e qualquer mau-estar da garganta, decidi definitivamente investir BOM DINHEIRO… É uma bomba que só se pode tomar uma vez ao dia, que se fizer um teste anti-doping  (vá-se lásaber porque hei-de fazer isso!!!) acusa qualquer coisa  e não podes exceder POR NADA deste mundo a dose recomendada… A farmacêutica marcou bastante este ponto… É da VICKS… Deve ser bom! LOL!!! Se me tirar a tosse, torno-me compradora acérrima da marca!! (passe a publicidade!!)

MediNait

A casa por aqui: novo quarto e novos “roomies” (vulgo companheiros de apartamento)!  A despedida da Fantasma foi como… NADA! Fomos maus, mas até saimos na noite antes para celebrar… Chegamos tarde e às más horas e, claro, NINGUÉM levantou o rabinho da cama para se despedir dela… Não fizemos mais do que ela mereceia uma vez que de bom elas nunca nos fez nem deu nada… Já a despedida da Asia foi algo de BRUTAl… Isto por não haver mais palavras para o descrever! Além de ser Carnaval aqui, a despedida tinha de ser de morrer a rir como, claro está, não podia deixar de ser!! As fotos falam por si. Quantos aos novos roomies é de delirar!!! Estão sempre bem-dispostos, a mandar bocas e piadas e temos um bom ambiente até agora!!!

Novo quarto

O Carnaval por aqui: apenas uma pergunta: Carnaval, O QUE É ISSO??  Os cartazes espalhados pela cidade anunciam: “Carnaval de Almería: de 6 a 28 de Fevereiro”… Pensamos nós que vai ser um mês de festas… Ora, de festas nem se ouvi falar… Ou melhor!!: ouviu-se falar, mas quem é que se levanta a um sábado de madrugada (vulgo 9 da manhã) para ir ver uma saridnha de cartão a arder??? De resto, viu-se meia duzia de gatos pingados disfarçados pela rua na sexta e sabado (20 e 21) e no fim-de-semana a seguir (27 e 28)… Terça-feira feriado??? NÃO! Aqui não há disso!!!

La tirolesa de Almería

A comida por aqui: coisa que já falei,mas desta vez de um ponto de vista diferente…. O tamanho da comida!!! Tenho descoberto por aqui umas aberrações que vocês não fazem ideia!!! As fotos falam por si!

Patata Asada

Hamburguesa

E pronto, é assim por aqui!

Espero actualizar isto mais vezes,uma vez que parece que já tenho uma internet (minimamente!!) normal!

+ & [] a todos os que lhes competem!!!





A ti, uma vez mais, que me deixas sem palavras!!!

1 03 2009

Escreveste-me assim:

Não, claro que não te vou dizer para não ficares aí! Não, claro que não te vou dizer que tenho medo que as coisas não voltem a ser como eram! Não, claro que não te vou dizer que nunca quis que fosses! Não, claro que não te vou dizer que as saudades magoam tanto que por vezes não seguro as lágrimas!! Mas bolas, fazes-me falta!

Sim, eu compreendo o “infant finite”, compreendo que estás a seguir os teus próprios passos, compreendo que é o teu futuro, a tua vida… mas admito estar um pouco zangada por não estares aqui comigo!

Tenho tanto para te contar, tantas gargalhadas, segredos e lágrimas para partilhar! É uma sensação horrível sentir que se conheceu alguém tão importante tão tarde e o tempo voou! Ás vezes dou comigo a pensar: “se a Pilé estivesse aqui…”, não gosto de falar de ti e saber que essas pessoas ainda não conhecem pessoalmente a minha melhor amiga!!

Contigo aprendi que a amizade é o bem precioso de qualquer pessoa! Não quero fazer a tatuagem sem estares cá para me dizeres “não sejas maricas porque isso não dói nada!”, não quero imaginar não ir à Covilhã sem ti, quero que conheças os meus novos amigos, as minhas novas frases, os meus novos passos de dança, quero que vás comigo ao Andanças! O calor já bate na esplanada do Autocarro Bar e quando lá chego fico sempre na espectativa de te ver já de fino na mão à minha espera para pedir a empalhada! Ouvir a TUA sem ti ali ao lado aperta no meu peito! A Erdinger não tem o mesmo sabor quando a bebo com outras pessoas! Já acho estranho passar uma noite de frente para o PC a escrever no blog! E até já me apanhei a ouvir Slipknot para ver se te sentia mais perto!

Porque além de amiga és como uma irmã para mim … tenho todo o direito de não gostar de Almeria e estar zangada com esta coisa que é o Erasmus!! Acho que a razão de todo o texto é mesmo estar aterrorizada com a ideia de que quando voltares não será a mesma coisa … já para não falar que tento abstrair-me diariamente da ideia de voltares só para passar férias!!

Eu sei, “onde há leprechauns há borboletas!”

Amo-te amiga … e quero que sejas muito feliz, mas tinha de despejar isto tudo!!”

Já me escreveram muitas coisas… Já me dedicaram outras tantas… Mas juro-te que a par de mais uma ou duas coisinhas, esta foi a que mais importância teve… Com isto quase senti o porquê dos meus 25 anos, quase percebi o que ando a fazer, quem sou,para onde vou, o que construí… Senti-me uma pessoa um bocadinho menos má…

Não tenho palavras para te responder… Essa é a verdade…Posso tentar dizer mil coisas, mas nunca serão suficientes para compreenderes a imensidão…Poderia tentar, mais uma vez, mas há alguém que o fez melhor que eu… “Ficas para sempre responsável por aquele que cativaste!” E tu cativaste-me e eu cativei-te! E vamos estar SEMPRE, mas SEMPRE unidas para sempre, meu amor!! E quer volte, quer não, a nossa amizade é indestrutível e nada nem ninguém neste mundo a pode alterar ou terminar!

Amo-te, minha pequenina!! Mais que tudo, mais que todos e para sempre!!! És a minha alma gémea, a minha metade se fossemos lésbicas!!!

Para sempre, minha leprechaun!!!

O princepezinho

... Julgava-me muito rico por ter uma flor única no mundo e, afinal só tenho uma rosa vulgar…

Foi então que apareceu uma raposa .

– Olá, bom dia! disse a raposa.

– Olá, bom dia! – Respondeu delicadamente o princepezinho…

-Anda brincar comigo – pediu o princepezinho. Estou tão triste…

– Não posso ir brincar contigo – disse a raposa. – Ainda ninguém me cativou…

Andas á procura de galinhas? (diz a raposa)

Não… Ando á procura de amigos. O que é que “cativar” quer dizer?

… Quer dizer que se está ligado a alguém, que se criaram laços com alguém.

Laços?

Sim, laços – disse a raposa. – …

Eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens necessidade de mim. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim único no mundo e eu serei para ti, única no mundo…

(raposa) Tenho uma vida terrivelmente monótona…

Mas se tu me cativares, a minha vida fica cheia se Sol.

Estás a ver, ali adiante, aqueles campos de trigo? … não me fazem lembrar de nada. É uma triste coisa! Mas os teus cabelos são da cor do ouro. Então quando eu estiver cativada por ti, vai ser maravilhoso! Como o trigo é dourado, há-de fazer-me lembrar de ti…

– Só conhecemos as coisas que cativamos – disse a raposa. – Os homens, agora já não tem tempo para conhecer nada. Compram as coisas feitas nos vendedores. Mas como não há vendedores de amigos, os homens já não tem amigos. Se queres um amigo, cativa-me!

E o que é preciso fazer? – Perguntou o princepezinho.

– É preciso ter muita paciência. Primeiro, sentas-te um bocadinho afastado de mim, assim em cima da relva. Eu olho para ti pelo canto do olho e tu não dizes nada . A linguagem é uma fonte de mal-entendidos. Mas todos os dias te podes sentar mais perto…

Se vieres sempre ás quatro horas, ás três já eu começo a ser feliz…

Foi assim que o princepesinho cativou a raposa. E quando chegou a hora da despedida:

– Ai! – exclamou a raposa – Ai que me vou pôr a chorar…

… Então não ganhaste nada com isso!

– Ai isso é que ganhei! – disse a raposa. – Por causa da cor do trigo…

Depois acrescentou:

– Anda vai ver outra vez as rosas. Vais perceber que a tua é única no mundo.

O princepesinho lá foi… – vocês não são nada disse-lhes ele. – Não há ninguém preso a vocês… – não se pode morrer por vocês…

… A minha rosa sozinha, vale mais do que vocês todas juntar, porque foi a ela que eu reguei, que eu abriguei… Porque foi a ela que eu ouvi queixar-se, gabar-se e até, ás vezes calar-se. Porque ela é a minha rosa.

E então voltou para ao pé da raposa e disse:

– Adeus…

– Adeus – disse a raposa. – vou-te contar o tal segredo. É muito simples:

Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos…

Foi o tempo que tu perdes-te com a tua rosa que tornou a tua rosa tão importante.

– Os homens já se esqueceram desta verdade – disse a raposa. Mas tu não deves esquecer dela.

Ficas responsável para todo o sempre por aquilo que está preso a ti. Tu és responsável pela tua rosa.

TU ÉS A MINHA ROSA!!!!