Sonhos actualizados

24 03 2010

A vida muda com uma facilidade estrondosa… Podemos queixar-nos muito hoje, mas amanhã já estamos a pular de alegria porque houve algo que nos acordou da apatia profunda em que estávamos…

Depois da letargia em que estava desde inícios de Dezembro, depois da dor latente mesmo antes do final de ano e de dois meses de MERD@ intensiva em que a única coisa que me fazia levantar da cama era ir para festas à noite e tentar esquecer a apatia, dor e solidão, com os poucos amigos que, incansáveis, ainda restam, finalmente renasci.

A fénix (em grego ϕοῖνιξ) é um pássaro da mitologia grega que, quando morria, entrava em auto-combustão e, passado algum tempo, renascia das próprias cinzas. Pode-se se transformar em uma ave de fogo.

Teria penas brilhantes, douradas, e vermelho-arroxeadas, e seria do mesmo tamanho ou maior do que uma águia. Segundo alguns escritores gregos, a fénix vivia exatamente quinhentos anos. Outros acreditavam que seu ciclo de vida era de 97.200 anos. No final de cada ciclo de vida, a fénix queimava-se numa pira funerária. A vida longa da fénix e o seu dramático renascimento das próprias cinzas transformaram-na em símbolo da imortalidade e do renascimento espiritual.

Nós somos como uma Fénix, renascemos dos piores momentos, dos piores sofrimentos, e lá estamos nós brilhantes, alegres e VIVOS outra vez! Já me repito, mas como diz o meu pai: “a vida é uma linha sinusoidal!” Tudo o que sobe, desce e nada se mantém por muito tempo na mesma posição… Por isso temos de aproveitar os bons momentos quando eles nos aparecem na vida e aprender e tirar lições dos maus, tendo sempre em mente que um dia eles passarão.

“Fecha-se uma porta e abre-se uma janela!” As pessoas entram na nossa vida por um motivo, numa dada altura e nós temos de conseguir compreender porquê. E nestes últimos meses tive a sorte de ter a meu lado os meus Amigos de sempre, os antigos, os presentes todos os dias, mesmo que estejamos a 1000 quilómetros de distância, mesmo que só haja uma mensagem de 4 em 4 meses, e de conhecer novas pessoas surpreendentes, que nos fascinam, conquistam e ocupam cantinhos especiais. Ainda que um pouco cega, os últimos 4 meses foram recheados destes Amigos, Amigos que ajudaram,Amigos com paciência, Amigos que estiveram lá quando precisei, pessoas que sem me conhecerem de lado nenhum me ajudaram a ultrapassar esta fase menos boa…

Ainda não estou a 100% e deixou muitas cicatrizes, marcas indeléveis, mas essas são as minhas marcas de guerra, são as marcas que me lembrarão de não cometer o mesmo ERRO outra vez!!

Entretanto, volta-se a sorrir aos poucos, passam-se bons tempos com Amigos antigos e Amigos novos, começa-se a viver a vida outra vez e verificamos que foi mais uma fase, que a vida não pára, que a vida não espera, que estamos a perder oportunidades, que estamos prontos para seguir em frente, que uma pessoa não são pessoas, que os sentimentos são inesgotáveis,mas que temos de aprender muito bem a quem os dedicamos, porque raiva e ódio não nos levam a lado nenhum, porque o amor pode magoar, porque a amizade pode ser traída ou desprezada…