Hoje, mais uma…

21 12 2010

Desilusões acontecem… É a vida! Sobe-se, desce-se, sobe-se outra vez… Como tenho dito sempre ao longo dos últimos posts, o que temos de fazer é ver sempre o lado positivo das situações. Há sempre uma lição a tirar. Gosto de mim,no sentido que gosto da pessoa em que me tornei. Tenho a minha opinião, fundamento-a e defendo-a. Não me deixo influenciar. Sou teimosa, mas também um teimoso não o é sozinho. Raramente mudo a minha opinião/ponto de vista, é um facto. Porquê?? Porque se eu fundamento essa visão, é porque tenho argumentos para tal. Não vou mudar apenas porque me dizem “Porque sim!”. Se fundamentarem a V. opinião e se eu considerar que esses argumentos são mais válidos que os meus, poderei mudar, caso contrário, de que me adianta mudar se depois não tenho uma justificação? É bonito criticarmos os outros só por criticar, dizer coisas só por dizer… Mas quando toca a efectivamente explicar o porquê de tal crítica, ficamos sem palavras. Sou intransigente, teimosa, casmurra… Ao fim e ao cabo, querem todas dizer o mesmo. Mas sou assim porque aprendi a pensar bem antes de abrir a boca, para não me sairem coisas das quais mais tarde me possa arrepender, coisas que mais tarde não possa justificar, ou que simplesmente não têm nexo…Gosto de ter a minha segurança, saber que tenho argumentos para me defender, que nunca vou ficar de boca fechada por não saber rebater a minha opinião. Mas também sei dar o braço a torcer quando erro, por muito que me custe, e também admito quando as pessoas têm razão. Não admito muita coisa na minha vida, é um facto. Porquê? Porque eu faço as coisas muito ponderadamente, “não dou ponto sem nó”, peso os prós e os contras e só depois tomo uma decisão. Não posso pedir ao mundo inteiro que seja como eu, mas creio que as pessoas que me são mais chegadas e que me conhecem mesmo, o mínimo que podem fazer é preocuparem-se com as suas atitudes relativas à minha pessoa, da mesma forma como eu me preocupo com as minhas atitudes relativamente a elas… É o pensarmos um pouco nos outros e não só em nós… Apesar de em muitos aspectos da nossa vida precisarmos de ser egoístas, no que toca às pessoas que nos tocam e são especiais deveremos controlar um pouco essa necessidade… E isto é se quisermos ter uma relação saudável com essas pessoas…

Anúncios




Hoje, be happy, love life!

16 12 2010

E simplesmente é isso! Se amarmos a vida, somos felizes.

A minha procura por um trabalho na área continua, mas eu sei que vai aparecer! Caso contrário, vamos fazendo pequenos biscates para “sobreviver” e manter-nos activos, mas admito que sinto uma certa necessidade de estímulo intelectual… Passageiro, espero! Estamos a lutar por isso!! Sugestões de como se procura trabalho? Associações, empresas,GESP, IEFP, sites, agências de trabalho temporário… Mais alguma ideia? É que estas já se encontram no meu dia-a-dia… É desesperante, admito! :S Entretanto, gostaria de ter tempo para respirar, tempo para os amigos e família, tempo para mim, tempo para ele… Talvez agora acalme um pouco!

Finalmente uma porta do passado fechou-se completamente. Mais um erro, mais um ciclo, mais uma lição… Mas foi tudo aprendido, digerido e fechou-se a porta definitivamente! E é um alívio quando olhamos para trás e conseguimos ver tudo o que conseguimos ultrapassar, todas as dificuldades e problemas, e que neste momento estamos aqui, em pé e de novo com um sorriso estampado no rosto. “Fecha-se uma porta e abre-se uma janela!” A porta fechou-se definitivamente e a janela, que antes se tinha entreaberto, deu lugar à porta dos fundos, agora completamente escancarada, tornada porta principal, mas com o alarme sempre activado! Venham por bem e serão bem recebidos… Caso contrário o alarme dispara, o cão morde e a porta é automaticamente fechada e juro que não há possibilidade de voltar atrás!

Baby-steps I used to say… Hoje continuo com os mesmos passinhos de bebé, um pouco mais confiantes, mas sempre pequeninos. A vocês que me amparam as quedas, que me dão a mão no desequilíbrio, que estão sempre por trás para qualquer eventualidade, apenas BEM  HAJA! Porque sem vocês hoje não estaria onde estou, hoje não seria quem sou e não teria o que tenho.