Entretanto, num pesadelo de País….

16 10 2012

O energúmeno do Exmo. Sr. Vítor Gaspar desafia os deputados a darem sugestões sobre como poupar… Ora, eu não sou deputada, tenho apenas 28 anos, sou licenciada em Línguas e Relações Empresariais e, apesar das cadeiras de Gestão de Empresas e Introdução à Economia, pouco ou mesmo nada sei de Finanças… Mas Exmo. Sr. Vítor Gaspar, apesar da minha incompetência na área em que o Sr. é um “exoesperto”, como diria o outro senhor, eu dou-lhe já algumas ideias sobre como contornar o aumento de impostos ou, pelo menos, não torná-lo tão acentuado. Então vejamos: ponha o seu ordenado e o da restante corja em 1100€/mês (acredite, tendo em conta aquilo que eu e a maior parte dos portugueses recebemos, estou a ser bastante amiga de V. Exas.!!). Comecem a deslocar-se de transportes públicos (estaria também a contribuir para o cumprimento do Protocolo de Quioto, mas o Sr. é tão jovem que nem se deve lembrar disso!), ou então nos vossos carros próprios que, com o dinheiro que já nos roubaram até agora, não são nada maus e têm mais conforto e muito menos problemas que o carro da maioria dos portugueses. Acabe de vez com o financiamento dos partidos políticos, clubes de futebol e fundações. Termine com os rendimentos dos elementos do Conselho de Estado e demais mordomias (se recebem reformas, é porque supostamente já trabalharam tudo o que tinham a trabalhar, aproveitem, vivam delas e usufruam-nas! Mas se é para continuarem a trabalhar, SEJA ONDE FOR, então acabe-lhes com as reformas). Termine com a acumulação de honorários por exemplo ao Sr. Presidente da República: se é reformado, viva da reforma, se quer o ordenado de presidente, corte-lhe a reforma. Corte as reformas vitalícias de todos os representantes do Estado e gestores de empresas, acabe com as frotas de automóveis do Estado e autarquias e reduza em 2/3 o número de assessores e de jobs for the boys, refaça os acordos das PPP’s a partir do zero, reorçamente as Scuts, pontes, obras públicas, aplique coimas por atrasos no cumprimentos dos prazos das obras públicas, acabe com todas as mordomias dadas aos deputados, vereadores e outros cargos políticos, porque eu também trabalho a 250 km de casa e não é por isso que a minha empresa me paga subsídio de deslocação ou qualquer outro apoio. Negoceie com o Banco Europeu o empréstimo do FMI, porque eu prefiro andar mais anos a comer só sopa, mas a saber que daqui a outros tantos vou estar melhor, do que não saber sequer se amanhã tenho sopa para se poder cumprir a meta deste ano! Fiscalize todas as empresas e indivíduos que são suspeitos de fraude e fuga aos impostos e comece por confiscar-lhes todos os bens e a vendê-los em leilão… Mas espere… Aí estaria só a mexer no SEU bolso e no da SUA corja, não era?? Vocês, independentemente da vossa cor política, foram eleitos para REPRESENTAR O PAÍS, algo que deveriam fazer por ORGULHO, PATRIOTISMO e BRIO!! E nem um tostão a mais que o comum mortal deveriam receber! Porque eu gostaria de ver qual seria a sua cara se fossem as SUAS FILHAS licenciadas a serem exploradas e mal pagas e o patrão a dizer-lhes “É a crise!!!”

Mas, espere…. Eu só tenho 28 anos e não sei nada de Finanças… Que raio estou para aqui a dizer??

“Tem calma, minha filha, um dia quando fores grande irás compreender!”

Anúncios