Hoje, mais de um ano depois, voltou a inspiração…

21 12 2012

E os dias passam… E passam os anos…

2012 também já está a acabar… E não foi um ano fácil… (nada fácil…) Tive uma das maiores dores da minha vida, que não desejo a ninguém e peço a todos os anjinhos não tornar a sentir (lembrete mental: não passar pelo mesmo outra vez, sff); reforcei amizades quase improváveis e inesperadas e que sei que vão durar, porque não interessa o que aconteça, não interessa a distância, não interessa o pouco diálogo, estão sempre lá e sabem a altura certa para aparecer (vocês são mágicas!); tive a viagem de uma vida, com experiências e locais paradisíacos (it was our Paradise!!); chorei entranhas (e vomitei o coração); senti na pele (e mais no corpo!) a decepção de pensar que se conhece alguém a quem se deu tudo e, no final, essa pessoa ser o contrário de tudo aquilo que sempre pensámos; aprendi que consigo estar sozinha e, acima de tudo, que me consigo fazer feliz; encontrei a paz há tanto tempo ansiada.

Não foi fácil… A angústia de se ser impotente, sentir que não vale a pena, que se perdeu tudo; a dor de saber que a pessoa que tinha a obrigação o dever de estar lá, de agarrar a nossa mão e nos ajudar, simplesmente ignorou e seguiu a sua vida, aparecendo 2 meses mais tarde, com uma “grande mágoa” no peito (not!); a decepção de saber que se acreditou em alguém e que se defendeu de unhas e dentes uma pessoa que, no final, se mostrou o contrário de tudo aquilo que sempre se acreditou… O erro é meu, sem dúvida! Não foi por falta de avisos, não foi por falta de factos escancarados à minha frente, não foi por falta de atitudes desrespeitadoras… Mas “cisma é pior que doença” (lá dizes tu!), e essa doença consumiu-me e matou-me… Mas como disse há uns anos atrás, nestas mesmas linhas, erguemo-nos, qual fénix, das cinzas, e recomeçamos de novo, mais fortes, mais cultos, com mais garra e sabedoria, para aprendermos a separar o joio do trigo, e sabermos o que nos destrói ou o que nos dá força para seguirmos em frente. Só tenho pena do tempo todo perdido… Mas como está na bíblia:

“O reino dos céus é semelhante a um homem que semeou boa semente no seu campo; mas, enquanto os homens dormiam, veio o inimigo dele, semeou o joio no meio do trigo e retirou-se. E, quando a erva cresceu e produziu fruto, apareceu também o joio. Então, vindo os servos do dono da casa, lhe disseram: Senhor, não semeaste boa semente no teu campo? Donde vem, pois, o joio? Ele, porém, lhes respondeu: Um inimigo fez isso. Mas os servos lhe perguntaram: Queres que vamos e arranquemos o joio? Não! Replicou ele, para que, ao separar o joio, não arranqueis também com ele o trigo. Deixai-os crescer juntos até à colheita, e, no tempo da colheita, direi aos ceifeiros: ajuntai primeiro o joio, atai-o em feixes para ser queimado; mas o trigo, recolhei-o no meu celeiro.”

Planta o bem e semearás o bem…Assim como o fizeres, irás receber o mesmo de volta… “What goes around, comes around!”

Às que me acompanharam, estenderam a mão sem obrigação, às que permaneceram, às que apareceram, às que me abraçaram apenas para chorar e, acima de tudo, às que tiveram a paciência para me ouvir quase sempre a falar do mesmo, um “Bem Haja” não é suficiente, mas acreditem que é do coração! Foi um verão incrível, vocês são incríveis, são as minhas meninas, todas vocês, e como se costuma dizer “quem encontrou um amigo, encontrou um tesouro” e vocês são a minha maior riqueza!

E à paz reencontrada, finalmente, porque podermos deitar a cabeça na almofada sem ficarmos a imaginar coisas é fantástico, à sinceridade de não se ter nada a esconder e se falar abertamente de tudo, porque simplesmente não há nada a esconder, à verdade dos mimos puros, dos olhares e sorrisos sinceros, sem nada a esconder, do peito aberto, sem golas de casacos levantadas, porque é aquilo que somos e não queremos nem temos de mostrar rigorosamente mais nada… Bem haja por teres aparecido na minha vida e me teres mostrado um lado completamente diferente da vida!

No ano passado, as minhas resoluções para o ano de 2012 foram as seguintes:

– apaixonar-me pela pessoa certa

– dedicar-me mais à família

– crescer profissionalmente

– dizer sempre o que sinto

– ser fiel à minha pessoa, nunca esquecer quem sou e jamais abdicar disso

– ser uma pessoa melhor

– partilhar mais tempo com os amigos

– dar-me mais a quem efectivamente merece

– tirar da minha vida as pessoas que não me respeitam, que não me aceitam, que não gostam de mim e, principalmente!, as que não me merecem

– fazer rir uma pessoa por dia

– dedicar mais tempo à fotografia

– juntar dinheiro

– viajar mais

– ler mais

– ser (mais!) feliz

E doze resoluções foram cumpridas, uma por cada mês do ano. Posso dizer que me sinto realizada… E, acima de tudo, estou (mais!) feliz!!

Farei as resoluções para o próximo ano, juntando as três que faltam deste e continuar na senda de me tornar mais e melhor.

Que todos os que fizeram parte do lado bom deste ano continuem a fazer parte da minha vida (por favor!) e que as pulgas de mil camelos infestem o cú de todos aqueles que me tentaram deitaram abaixo e que os seus braços sejam demasiado curtos para se coçarem!! Para aqueles um enorme bem haja por tudo e para estes um bem haja ainda maior, porque me tornaram numa pessoa melhor e me demonstraram que o lado bom da vida existe ao me darem a conhecer o pior do ser humano!

A todos sem excepção, um Feliz Natal e um EXCELENTE ano novo, cheio de sucessos e conquistas! Para os bons, alguns vão começar novas etapas nas vossas vidas, uns pela emigração, outros por casamentos, desejo-vos a maior SORTE e FELICIDADE do Mundo! Que este seja um ano novo cheio de surpresas e de realizações! Aos “menos bons”, que o novo ano vos transforme em pessoas melhores, menos rancorosas, mais sinceras e fiéis a vocês próprios, que vos traga a inteligência de se fazerem rodear de pessoas que realmente interessam e que vos dêem algo construtivo e, acima de tudo, que vos traga a sabedoria de apreciarem e darem valor àquilo que têm!

Anúncios

Acções

Information

One response

19 02 2013
mimi in love

Olaaaaa…. Ohh fiquei para lá de feliz ao ler o teu coment =) eehehe
Olha sabes, eu dantes tinha medo de dizer coisas e afins… o resultado foi que os amigos de verdade ficaram sempre e quem não me interessa agora, na altura também me deixou… então, já que as pessoas me Deixavam eu deixei de tentar gradá-las… e percebi que é assim que deve… não me interessa o que a maioria pensa, porque para mim eles não têm grande valor! Isto porque 2012 foi um ano de grandes facadas…e nunca ninguém é aquilo que diz e eu fiquei farta disso…. mal por mal, prefiro estar só … porque é sempre assim que se acaba… só… mas a sentir-me bem comigo mesma!!! O que não acontecia quando tentava agradar a todos menos a mim!!! =) Bigada *********beijinho***Bom ano =) ************

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: